segunda-feira, 11 de abril de 2011

" Ninguém quer nada sério!"


Olá, hoje conversaremos sobre um tema que muitos gostam - O amor.


Bem, nos dias de hj com o "mercado" recheado de opções, fáceis e acessíveis a qualquer pé cansado, muitas são as pessoas que vez ou outra fala a bendita frase: " Ninguém quer nada sério!"


Pensemos então... quem n quer nada sério?


Muitas vezes pensamos que fulano (a) não nos dar o devido valor, ou que só nos quer como diversão, dentre tantos outros problemas que todo mundo já está cansado de ouvir.


Daí eu vos pergunto: Quantas vezes você se olhou no espelho ao acordar e disse " Hoje eu vou cuidar de mim"; " Hoje farei alguém sorrir" ou " Quantas vezes eu neguei um beijo pro gatinho (a) da balada que nem sequer perguntou meu nome".


Poderia listar milhares de perguntas aqui, mas o importante, antes mesmo de esperar-mos o OUTRO nos amar infinitamente, precisamos NOS amar infinitamente. Precisamos ser interessantes naquilo que fazemos de melhor.Precisamos saber quem somos e o que queremos. Precisamos afastar pessimismos de que nada na nossa vida não dar certo e bla blá blá, afinal - quem gosta de ficar do lado de alguém que não ama a si próprio e diz que tudo em sua vida é péssimo?


A vida é um presente maravilhoso, é uma verdadeira escola na qual precisamos passar de ano a cada amanhecer do dia. Não vamos continuar no chavão e na comodidade.


Pense nisso e viva o amor!!

3 comentários:

Ricardo Dib disse...

É algo a se pensar...

Bruno Gomes disse...

Mas é justamente pela incapacidade das pessoas de se amarem e se bastarem a si mesmas que as levam a procuram quem façam isso por elas.

É o que falei sábado: as pessoas têm medo de amar pois temem se entregar e no final serem deixadas para trás e sofrerem.

Mas claro, elas criam o amor-dependência e quando a outra pessoa se vai parece que levou metade dela, pela simples razão de que, na verdade, ela nunca teve nada de si mesma.

Não falo que ninguém deve sofrer quando acaba um relacionamento; eu mesmo já fiquei mal quando isso aconteceu certa vez.

Mas é como eu costumo mudar a frase de Madre Tereza de Calcutar: "Temos que ama até doer."

Eu entendo o sentido que ela deu a frase, mas prefiro: "Doer até aprender a amar certo.

divagando idéias disse...

É gostei da mudança na frase...
É um caminho que também se aprende na dor.